366 caminhões de terra são retirados da Iracema

Trabalho é feito para ampliar a capacidade de armazenamento de água da represa


Publicado em 11 de janeiro de 2019
 Berinha, diretor do SAE: "Água tem que ser utilizada com responsabilidade" (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

Berinha, diretor do SAE: “Água tem que ser utilizada com responsabilidade” (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

A Prefeitura retirou 366 caminhões de terra durante o trabalho de escavação da represa Iracema para ampliar sua capacidade de armazenamento de água.

O número corresponde ao período de 26 de julho de 2018, início dos serviços, a 7 de janeiro deste ano.

Em média, cada caminhão de terra representa 20 metros cúbicos. Ou seja, cada viagem significa um aumento de 20 mil litros de água na capacidade do reservatório.

Das 366 viagens realizadas, em 132 delas o Município contou com o apoio da Usina Iracema, que cedeu caminhões.

“Com a falta de chuva no ano passado, a represa ficou vazia. Foi o momento de retirar a terra e ampliar o espaço de estoque de água”, explicou o prefeito Fábio Zuza.

CHUVAS

As chuvas recentes ficaram dentro do previsto para a época. De 24 de dezembro a 9 de janeiro, choveu 115,6 milímetros de água em Iracemápolis. Os dias mais chuvosos foram 3 de janeiro (40,2 mm) e 5 de janeiro (47,2 mm), de acordo com a Estação Pluviométrica Municipal.

Nesta semana, o diretor do Serviço de Água e Esgoto, Beranilson Dias Fraga, falou com a EPTV sobre o quadro. “Estamos em situação hídrica
melhor do que há alguns meses. Mas, é claro, precisamos economizar água sempre, uma vez que esse bem tão precioso deve ser utilizado com responsabilidade”, afirmou.