A Política


Publicado em 30 de setembro de 2016

Outro dia um candidato me disse estar com medo de fazer campanha porque ‘a política anda desacreditada’. As pessoas não podem mais ver um político na frente que já ‘amarram a cara’ ele comentou. E as desavenças nas redes sociais então, ‘estão de causar calafrios’ completou.

Concordo com o candidato, de que a coisa anda ruim para o ‘personagem político’. Acredito que andam radicalizando os debates entre correntes adversárias. Há muita troca de farpas, desrespeito e tal. No entanto discordo de quem pensa dessa forma, dessa ‘parcela’ da população que prefere ver ‘o tinhoso’ a um político.

Tem gente que diz odiar a política. Tem gente que generaliza dizendo que política é coisa de bandido, de vagabundo. Respeito essas opiniões e entendo que a revolta muitas vezes se ‘faz justa’ devido o histórico da política nacional e de sua estrutura. São inúmeros os desmandos, os casos de corrupção, as falcatruas. Mas questiono o seguinte: se jogarmos tudo para o alto aonde chegaremos?

Se a política não funciona é porque em algum momento somos coniventes também. Se um candidato faz o que quer, se o legislativo aprova leis que prejudicam de alguma forma a sociedade, se um prefeito não executa o que deveria, é porque não acompanhamos o andamento desses governantes mais de perto.

Devemos lutar imediatamente para que haja uma inversão do conceito da política. Estamos todos inseridos até o pescoço nela. Seja no âmbito social, no ambiente de trabalho ou familiar. Tudo é política. Deveríamos ao invés de odiá-la, ‘ama-la’. Seria ideal que as escolas nos preparassem para dialogar e debater política no dia a dia. Política não se discute. Discute sim. Mas é preciso habilidade. Não esse debate rancoroso, querelante. Não a política debatida baseada em interesses próprios. É preciso estudar, é preciso aprender e se aprofundar no assunto. Os Gregos são até hoje exemplos disso.

Domingo mais uma vez vamos as urnas praticar nossa sofrida e ainda muito recente democracia brasileira. Desejo uma eleição tranquila a todos. Desejo uma cidade melhor sempre. Desejo uma sociedade mais justa sempre! Desejo um avanço, mesmo que pequeno, na mentalidade e no debate político nacional.