Acusado de matar ex-cabo do Exército é preso na Bahia


Publicado em 12 de abril de 2019
 Delegado Rodrigo Rodrigues explicou detalhes da prisão (Foto: Mayta Castilho)

Delegado Rodrigo Rodrigues explicou detalhes da prisão (Foto: Mayta Castilho)

O acusado de matar o ex-cabo do Exército Zeneilo da Silva Ramos durante uma briga em uma loja de conveniência em dezembro do ano passado foi preso na última terça-feira (9). O operário G.S. H, de 43 anos, estava foragido e foi encontrado na cidade de Ipirá (BA), sua terra natal.

De acordo com o delegado de polícia de Iracemápolis, Rodrigo Rodrigues, o homem foi preso em sua residência, na zona rural do município de Bonfim (BA). Ele foi encontrado após um trabalho de investigação da Polícia Civil de Iracemápolis que durou cerca de 30 dias. A polícia chegou até o acusado após uma denúncia anônima. “Quando soubemos que ele estava na cidade de Ipirá, entramos em contato com a polícia civil do município, então foi uma questão de tempo até a prisão”, disse o delegado.

O homicídio aconteceu após uma discussão entre o operário e o ex-cabo do Exército. O ex-militar teria sacado sua arma durante a confusão e ameaçado G., que acabou reagindo, tomando o revólver de Zeneilo e disparado sete tiros à queima-roupa. Quatro atingiram a vítima, que faleceu no local.

O inquérito havia sido finalizado no mesmo mês que o crime aconteceu. O então delegado de Iracemápolis, Daniel Pinho da Torre, havia pedido a prisão preventiva de G.Na ocasião o operário havia sido indentificado por testemunhas que estavam no estabelecimento como autor do crime. Imagens do circuito de segurança do local confirmaram os relatos.

Foragido desde que a prisão foi decretada pela Justiça, G. acabou se rendendo nesta terça-feira, após os policiais baianos cercarem sua casa. Segundo informações da Polícia Civil de Iracemápolis, o operário não resistiu à prisão.

Agora o acusado deverá ser trazido para a região de Piracicaba (SP) onde aguardará o julgamento.