Apenas viver


Publicado em 25 de julho de 2014

No salão de beleza, a mulher elegante conversava com a manicure e falava das inúmeras viagens que fizera até agora.A manicure que ouvia tudo com muita atenção, parecia viajar em seus pensamentos, imaginando-se em tantos lugares bonitos que nunca estivera, sonhos distantes que ainda não alcançara.

_Eu só sinto que não poderei realizar meu sonho de conhecer Israel – continuou a mulher elegante – Diante desses conflitos e tanta gente morrendo lá, está ficando cada vez mais difícil viajar por aqueles lados. Vocês viram aquele avião que foi derrubado?!

A manicure então, ouvindo o lamento da mulher que parecia viver em outra realidade, pensou nos diversos conflitos que todos estamos vivendo que podem acabar não apenas com sonhos de viagem, mas com um sonho bem mais real: o sonho de viver, e se pensarmos bem, é verdade.

Hoje, o que mais ouvimos é sobre a falta de chuvas e o risco de faltar água, na verdade já falta em muitos lugares, ouvimos sobre a possível falta de energia elétrica num futuro próximo também, ouvimos histórias de violência cada dia mais perto da gente e no meio disso tudo vemos nossos sonhos mais simples se perderem. Os sonhos de ver crianças nascerem e crescerem num mundo melhor, de poder apreciar a natureza, estar com nossa família, amigos, com todos que amamos…

O lamento interior da manicure com certeza estava muito além de uma viagem ao exterior, e a melhor coisa a fazer, que com certeza ela deve ter pensado, é não deixar nossos sonhos se esvanecerem e a única maneira disso acontecer é fazer nossa parte: economizar água e energia, não colaborar com a violência de qualquer forma, seja em atos ou palavras, e pelo menos por enquanto, pensar que a melhor viagem que podemos fazer é viver.