“Árvore da Posteridade” será implantado no Centro de Lazer dos Trabalhadores

Ideia utilizada em São Paulo para estimular crianças a largar chupeta será adotada em Iracemápolis


Publicado em 22 de dezembro de 2017
A iniciativa foi do Coordenador de Integração José Roberto Modenesi (Foto: Divulgação)

A iniciativa foi do Coordenador de Integração José Roberto Modenesi (Foto: Divulgação)

Uma iniciativa utilizada na cidade de São Paulo (SP) que ajuda crianças a abandonarem a chupeta de forma divertida, serviu de inspiração para Iracemápolis. A ideia é a criação do “Pé de chupeta”, uma árvore onde as crianças podem depositar o objeto de forma consciente.

Seguindo o exemplo de sucesso da capital paulista, o Coordenador de Integração de Governo, José Roberto Modenesi, (Beto), teve a ideia de implantar no “Centro de Lazer do Trabalhador João Denardi”, uma árvore denominada “Árvore da Posteridade”, até onde crianças possam ir acompanhadas de seus pais, avós ou responsáveis e amarrar suas chupetas.

Especialistas afirmam que o hábito de chupar chupeta por muitos anos é prejudicial para o desenvolvimento da criança.

Segundo os estudiosos, o limite para o uso é até os três anos, pois após esse período, a utilização pode prejudicar a dentição, a arcada dentária, audição, entre outros órgãos. Porém para evitar traumas, é necessário que a criança participe do processo de largar a chupeta e é aí que a ideia da árvore contribui positivamente, pois gera confiança por parte da criança que fica ciente de onde está a sua chupeta porque foi ela quem a levou até a árvore.