Capoeira trabalha inclusão e desenvolvimento social


Publicado em 28 de setembro de 2018
Alunos em apresentação na escola Cesarino Borba durante a Festa do Caldo de Cana (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

Alunos em apresentação na escola Cesarino Borba durante a Festa do Caldo de Cana (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

O curso de capoeira do CEAC está com 60 alunos participando das atividades semanais. Durante as aulas, eles aprendem alongamentos, exercícios individuais e em grupos, além de trabalho com música e outras artes.

O professor é Rafael Henrique Teixeira de Almeida, conhecido como Tuiuiú. Ele é formado em Educação Física e especialista em treinamento por meio da capoeira.

“O curso envolve diversas áreas, trabalhando inclusão social, desenvolvimento motor, coordenação e déficit de atenção. A capoeira é um jogo, mas é também teatro, esporte e luta, entre outras coisas”, explica.

Para praticar, basta ter mais de 5 anos, sem idade limite. As aulas são de terça, quinta e sexta-feira, das 18h30 às 21h30.