Casais que se conheceram pela internet comentam: “Foi o destino”

Em comemoração ao Dia dos Namorados a Gazeta ouviu dois casais que começaram o relacionamento on-line


Publicado em 8 de junho de 2018
 Fernanda e Diego. Eles se conheceram na internet e estão juntos há 11 anos (Foto: Arquivo Pessoal Fernanda C. Graff)

Fernanda e Diego. Eles se conheceram na internet e estão juntos há 11 anos (Foto: Arquivo Pessoal Fernanda C. Graff)

Foi-se o tempo em que os solteiros davam voltas na praça a fim de paquerar. Hoje a moda é dar “like”. Com a rotina corrida, as pessoas passam cada vez mais tempo conectadas e a internet se tornou uma grande aliada para quem procura um parceiro amoroso.

Há quem duvide da eficácia deste meio, mas as redes sociais, os aplicativos de relacionamento e as sala de bate papo já formaram muitos casais que deram certo.

A dentista,Cristina Kelly Teixeira Peres, 48, conheceu o marido, o também dentista, Hélio Mauro Missono ,48, em uma sala de bate papo. “Estava separada a cerca de um ano e como minha família não é daqui, eu me sentia sozinha e pela internet conseguia fazer amizade e conversar com outras pessoas. Foi aí que o conheci”, conta Cristina.

Durante a conversa, o casal descobriu muitos pontos em comum: ambos terminaram um casamento de dez anos, tinham um filho cada, a mesma profissão e os mesmos sonhos.

“No começo achei que era mentira, pois ele falava que era dentista e como eu também sou dentista, comecei a fazer perguntas técnicas e ele foi respondendo rápido. Então, fui acreditando até que descobrimos que eu trabalhava para uma pessoa que tinha feito faculdade com ele. Coincidência ou não, estamos casados há 14 anos. Acho que foi o destino mesmo “, completa.

A maquiadora e esteticista Fernanda Cristina Graff, 25, e o engenheiro Diego Gonçalves, 28, também começaram o relacionamento através da internet. Juntos há 11 anos, o casal está noivo e pretende se casar em breve.

A maquiadora conta que viu a foto de Diego no Orkut e após descobrir que o rapaz era primo de uma amiga, o adicionou. ” Conversávamos altos papos pelo Messenger, até que marcamos nosso primeiro encontro. Através da visualização de uma foto conheci o amor da minha vida”, conta a jovem.

PERIGO

Sobre os riscos de procurar um parceiro on-line, elas concordam que é indispensável ter cautela na hora de escolher alguém.

“Acho que cada dia fica mais difícil se relacionar pela internet, pois existe muita gente que mente e engana. As pessoas têm de ter muito cuidado, mas acredito ser possível encontrar sua cara metade. Pelo menos no meu caso deu certo”, diz Cristina.

“Tenho saudade da época em que as pessoas iam à praça para paquerar. Hoje, infelizmente, perdeu-se o cara a cara, o olho no olho. Se conhecer só virtualmente ainda é muito superficial e perigoso. Cabe a cada um analisar da melhor forma, pois o tipo de conversa já diz muito de quem está por trás do bate papo. Mas Acredito que o que tiver que ser será. On-line ou não, quando é pra dar certo dá! Ninguém adivinha o destino”, afirma Fernanda.