Corte na merenda


Publicado em 20 de outubro de 2017

Um dos assuntos mais comentados na cidade na última semana foi a decisão da Prefeitura em proibir os professores das escolas estaduais e municipais de comerem a merenda escolar. A medida anunciada na semada passada dividiu opiniões.

A Prefeitura informou que a mudança busca atender uma orientação do Ministério da Educação (MEC) por meio de uma lei federal que dispõe sobre o assunto, e explicou ainda que a medida visa trazer uma economia de R$ 480 mil por ano que devem ser revertidos em melhorias nas escolas da cidade.

Muito embora a Prefeitura tenha se explicado, grande parte da população e alguns vereadores se mostraram descontentes com a mudança. Alguns parlamentares chegaram a pedir que o prefeito repense a decisão e volte atrás.

Que a situação financeira do município não anda nada bem, não é novidade para ninguém, e em situação de crise cortar gastos é sempre necessário para equilibrar a economia, porém a pergunta que fica é se o governo municipal tem acertado nos cortes a fim de economizar. Esse foi o questionamento dos vereadores e de alguns munícipes que se manifestaram nas redes sociais.

Agora resta saber se o corte na merenda continua ou se a Prefeitura revoga a decisão? E se continuar, resta esperar para ver os resultados da economia refletidos nas melhorias na educação municipal, que segundo a secretaria de educação municipal é o foco desta medida.