Dependência emocional parte VI – Prevenindo e remediando


Publicado em 2 de setembro de 2016

(Baseado na ministração de Andrea Vargas)
“Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará” Salmos 121:3.

Leia esse Salmo completo tem apenas 8 versículos e é lindo, uma frase muito usada em nosso meio é; “é melhor prevenir do que remediar”, pois é, Deus é tão fiel que nos dá sabedoria, para evitarmos certos transtornos em nossa vida, o problema é que as “vezes” gostamos tanto de coisas que Deus não gosta, que acabamos achando normal o que é comum, e nenhum e nem outro é bom se estiver fora da aprovação de Deus, e quando falamos em relacionamentos então…. aí é que a coisa complica mais ainda, quem é pai ou mãe de um adolescente ou jovem que já não passou pela situação de não concordar com o romance ou amizade de seu filho ou filha, comum certo? Mas não é normal, o normal seria o filho obedecer seus pais e se afastar daquela pessoa, mais infelizmente não é isso que acontece e quando tudo dá errado, quem sofre? Eles e os pais! Mas vai aí dicas bíblicas de como evitarmos relacionamentos intoxicantes e de dependência, Salmos 1 diz: “não se assente na roda dos maus…” e 1° Coríntios 15:33 diz: “…. as más companhias corrompe os bons costumes” e também tem Provérbios 13:20 diz; “quem anda com sábios, se torna sábio, mas quem anda com os tolos será destruído”, não é por falta de prevenção e conselhos que muitos entram em relacionamentos errados, se vivem cheios de sofrimentos e até destruição de famílias inteiras, é por não resolverem traumas e “fantasmas” do passado tornando-se assim dependentes emocionais de pessoas e não de Cristo, quando a situação já está em andamento, o que podemos fazer? O mesmo princípio, a Bíblia, usando o mesmo Salmo 1 citado acima, quando não conseguimos influenciar e ao contrário estamos sendo influenciados ao erro o melhor é se afastar, a separação é o melhor remédio nesses casos (exceto matrimônio), diga com todo amor; “amo você, mas nessa roda eu não me assento” devemos sim nos fortalecer e depois sim, buscar essa pessoa e entrega-la a Cristo! E jamais abandoná-las definitivamente, pois Jesus morreu por todos. Paz de Cristo!