Esperança de Primavera


Publicado em 14 de setembro de 2018

Semana passada tive a oportunidade de conhecer o Chile. País presenteado com parte da Cordilheira dos Andes, paisagens fantásticas, belas flores colorindo os diversos jardins de Santiago.

Os países da América do Sul têm sofrido muito com seus líderes, e no Chile não é diferente. Vi muitos mendigos no centro da cidade, dormindo na rua, se misturando à sujeira do chão. Nos noticiários de lá tomei conhecimento do atentado ao candidato a presidência do Brasil e me entristeci. O Brasil tem sido notícia no mundo todo por seus tropeços: museu incendiado, intolerância política, corrupção.

Como o Chile, nosso país também é presenteado com suas paisagens maravilhosas, lindas praias, belas flores. Ao sobrevoar o Brasil na volta para casa, lá do alto vi nossa paisagem exuberante, nossas flores anunciando a primavera que vai chegar e concluí que não podemos deixar morrer a esperança.

O Chile também é conhecido pela produção de vinhos e ao conhecer uma vinícola, observei as videiras secas, sem folhas, a gente olha e imagina que não vai dar mais fruto nenhum ali, galhos secos. Mas logo, com o fim do inverno e a chegada da primavera as videiras vão novamente florescer e dar seus frutos. Cada trabalhador vai colher as uvas e produzir os melhores vinhos.

Quero crer que este seja o momento do Brasil: parece que nada de bom vai surgir do nosso país, nossos galhos estão secos, nossas folhas caíram nesse tenebroso inverno que estamos vivendo. Mas temos que acreditar que nossa primavera vai chegar, nossas árvores vão florescer e dar frutos novamente. No sofrimento somos espremidos e o melhor se extrai de nós. Nossa primavera vai chegar, temos que crer. E mais que crer, colaborar para que ela aconteça.