Fiscalização em terrenos é intensificada


Publicado em 19 de janeiro de 2018
Problema traz risco de dengue, atrai animais peçonhentos e favorece descarte irregular (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

Problema traz risco de dengue, atrai animais peçonhentos e favorece descarte irregular (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

A Prefeitura está ampliando a fiscalização de terrenos com mato alto e acúmulo de sujeira. O município tem muitos lotes nessa situação, o que acarreta diversos problemas.

Com o mato alto e o período de chuva, a sujeira gera acúmulo de água, o que traz risco de dengue, atrai animais peçonhentos e favorece o descarte irregular de lixo.

Os setores de Vigilância Sanitária, Fiscalização de Posturas, Defesa Civil, Guarda Municipal, Serviços Urbanos e Meio Ambiente pedem a conscientização da população. Os proprietários precisam agilizar a limpeza o quanto antes. Estão sendo aplicadas notificações que podem gerar multas.

NO CASO DE TERRENO COM MATO ALTO

1. Proprietário do terreno é notificado;

2. Proprietário tem 10 dias para limpar;

3. Feito a limpeza, caso é encerrado;

4. Não feito a limpeza, multa de 6 ufesp é aplicada (cerca de R$ 150);

5. Proprietário tem mais 10 dias para limpar (independente disso, multa precisa ser paga);

6. Se vencer os 10 dias e o proprietário não fizer a limpeza, a Prefeitura limpa o terreno e envia a conta do serviço ao proprietário.