Gestão de Fábio Zuza foca em responsabilidade com gastos


Publicado em 3 de maio de 2018
Prefeito aborda responsabilidade fiscal, saneamento e investimento em cursos (Foto: Divulgação)

Prefeito aborda responsabilidade fiscal, saneamento e investimento em cursos (Foto: Divulgação)

Aos 47 anos, Fábio Zuza faz a gestão mais técnica das três confiadas a ele pela população. O momento financeiro exige medidas duras em todos os setores, com alterações em serviços, auditorias e análise de gastos.

O controle de horas-extras, a alteração na coleta de lixo, a avaliação social para distribuir medicamentos, a mudança de setores para economizar com alugueis, o novo ecoponto, o ajuste na merenda e a proposta de concessão dos serviços de saneamento são alguns exemplos, entre outros.

Como linha de trabalho, a Prefeitura adotou o corte de gastos. “Ou fazemos os ajustes ou vamos continuar com sérios problemas de caixa”, afirma. É preciso focar em gestão, ele frisa, deixando questões políticas de lado. “Estamos avançando bem nos objetivos. São atitudes necessárias”, completa.

Contudo, mesmo que prefira focar em assuntos administrativos, vale lembrar o momento político do município: o prefeito tem a minoria na Câmara. Sobre o assunto, afirma que confia no trabalho dos vereadores. “Tenho diálogo com todos”, resume.

Qual o balanço financeiro da gestão?

Estamos dentro do planejamento. Ao assumir, notamos que a Prefeitura fechava no vermelho em R$ 500 mil todo mês. Adotamos medidas para equilibrar esse quadro, com contenção de gastos e revisão de contratos.

A Prefeitura conseguiu economizar?

Sim, na última análise sobre hora-extra, telefonia, energia elétrica e transporte, entre outros custos, os ajustes renderam economia de R$ 400 mil. Vamos economizar R$ 1,3 milhão até o fim do ano e aplicar no abatimento de dívidas e em investimentos.

Qual o principal problema da cidade hoje?

Além da questão financeira, é o tratamento de água e esgoto. São os desafios a serem vencidos a curto prazo. Há outros, mas esses são os mais urgentes.

E qual a solução?

Em saneamento, propomos a concessão dos serviços a uma empresa especializada por meio de convênio com o Governo do Estado. É uma questão ainda em aberto. Já sobre finanças, o caminho é seguir profissionalizando a gestão pública, tomando decisões a partir do que mostram as auditorias.

Fale sobre sua equipe de trabalho.

É uma equipe mais técnica. Mesclamos profissionais experientes com outros mais jovens, que estão tendo a oportunidade de oxigenar muitas ideias do poder público. É preciso ter propostas criativas para a cidade.

Uma dessas propostas é a constante parceria com empresas?

Sim, isso é parte do conjunto de ações. A gente quer entregar à população uma cidade justa, correta, e muitas empresas estão nos ajudando porque dão credibilidade a esse trabalho. Estamos reformando todo o Centro de Lazer dessa forma. Outro exemplo: as parcerias na realização de cursos, o que é muito positivo.

São os cursos do PAT?

Sim, vamos atender mais de 600 pessoas este ano em cursos que preparam para o mercado de trabalho. E vamos nos aproximar ainda mais do SENAI, auxiliando no que for preciso para ampliar as oportunidades para a população.

Nossa cidade faz aniversário hoje. Qual mensagem gostaria de passar?

Iracemápolis está crescendo, se desenvolvendo, e isso é fruto do trabalho de nossa população, de todas as famílias que aqui residem e ajudam a construir uma cidade que tem a qualidade de vida como característica. É sempre motivo de orgulho ter a cidade sempre bem avaliada em índices de educação, oportunidades, saúde e em outras áreas, e isso vem de muitos anos. Nossa cidade tem uma história muito bonita. Parabéns a toda população!