Iracemapolense ganha prêmio “Professor do Ano” em Limeira


Publicado em 4 de novembro de 2017
Marcela: “O prêmio me renova como profissional. Sinto-me valorizada” (Foto: Comunicação CPP-Limeira.)

Marcela: “O prêmio me renova como profissional. Sinto-me valorizada” (Foto: Comunicação CPP-Limeira.)

A professora iracemapolense Marcela Marrafon de Oliveira,35, ganhou o prêmio “Professor do Ano” do CPP (Centro do Professorado Paulista) – Regional Limeira. A premiação aconteceu no último dia 24, no plenário da Câmara Municipal de Limeira. A docente representou a rede particular de ensino.

Licenciada e mestre em História pela Unicamp, Marcela fez especialização em Jornalismo Científico e Gestão de Pessoas na mesma universidade. Em 12 anos de carreira, já trabalhou com educação à distância, editoração de revista e foi professora do Ensino Fundamental I e II e Médio de várias escolas de Limeira (SP) e região. Também é professora de francês. No Colégio São José, completa, neste ano, dez anos de atuação onde além de trabalhos em sala de aula, organizou excursões, palestras e cursos para os alunos e simulações de comitês da ONU (Organização das Nações Unidas). Foi com este currículo que a professora foi contemplada com o prêmio “Professor do Ano” e indicada ao concurso estadual.

O PRÊMIO

O prêmio é um título exclusivo do CPP e visa valorizar o docente nas variadas atividades do magistério e sociais. A escolha é feita após análise dos currículos enviados pelas escolas, que selecionam seus candidatos por meio de uma seleção interna com votação dos alunos, professores e análise curricular pela coordenação da instituição.

“É um grande reconhecimento receber esse prêmio, pois me reconhece como professora e valoriza também minha atuação social. O prêmio me renova como profissional, sinto-me valorizada por meus ex-alunos, coordenadora e diretora da minha escola, o Colégio São José. Como professora, cuido de muitas crianças, jovens e até pais (pelas orientações e reuniões que fazemos na escola) todos os dias. É gratificante ver que eles torceram por mim. Além disso, ter um prêmio do CPP- Limeira, que me valoriza pela minha atuação como professora e também pelos meus méritos sociais, morais e cívicos é uma honra”, disse Marcela.

Questionada sobre a forma como os professores são valorizados no Brasil, ela disse que há muito o que mudar. “Eu não gosto de ficar apenas reclamando da situação. Diante de uma dificuldade, temos que pensar em estratégias de mudança e agir. No entanto, a valorização do professor atinge dimensões sociais e políticas grandes. Vou mencionar apenas um aspecto que noto, a partir da minha experiência em escolas particulares: a família precisa ser parceira da escola que, afinal, escolheu para seus filhos. Sem essa parceria e sem a confiança no professor, o principal prejudicado é o aluno”, declarou.