Jesus e as “Casas de Paz” – Parte II – Mandamentos


Publicado em 28 de outubro de 2016

“Não leveis bolsa, nem alforje, nem alparcas; e a ninguém saudeis pelo caminho. Lucas 10:4” quando usamos a palavra “não” , deixamos bem claro que as opções são excluídas, e isso indica que só há uma coisa a fazer obedecer, quando Jesus dá essa ordem Ele está limitando as opções de seus discípulos em se manterem sozinhos e escolherem onde e em qual casa entrar e a intenção de Cristo é bem clara, vá a todas as casas possíveis “a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. Lucas 10:1b, devemos ter em mente que o suprimento de nossas vidas está em Cristo e em sua infinita Graça e Misericórdia, e quando Ele instrui em não parar para conversar com alguém, é para que não aceitemos conselhos e as vezes sugestões de desistir e nos desanimar de fazer aquilo que Deus colocou em nosso coração. Outro mandamento é bem peculiar “E, em qualquer cidade em que entrardes, e vos receberem, comei do que vos for oferecido.
Lucas 10:8” interessante que há um costume entre nós de que Jesus foi muito sábio em detalhar, costumamos em situações assim querer levar algo para comer e compartilhar com a família, que tão prontamente nos aceitou em sua casa, mas para provar o poder do seu Reino, Jesus nos coloca em uma situação as vezes de constrangimento, digo por mim, não é tudo que eu como, por exemplo, não gosto de; dobradinha, sardinha frita, frango ao molho, entre outras coisas e se nessa casa me oferecerem um desses pratos, o que fazer “comei tudo o que oferecer” Jesus não somente quer salvar as almas, como também trabalhar em nosso caráter e em colocar a prova o quão grande é realmente nosso amor pela obra Dele e pelas almas, você comeria algo que não gosta se não fosse mandado? Se estivermos convictos de qual é a nossa missão isso não será penoso, creia! Mais vale uma alma do que um prato de comida! Paz de Cristo!