Lição de Chapecó


Publicado em 23 de dezembro de 2016

A linha tênue da vida nos faz refletir, ou pelo menos deveria fazer. Em vias públicas deveriam pulular ‘outdoors’ lembrando-nos, todos os dias, de que amanhã mesmo, no próximo minuto ou segundos a nossa existência poderá ser ceifada. Pesado? Pois não é assim a vida?

Quem sabe dessa forma o ser humano deixaria de ser tão mesquinho e apegado às coisas materiais e ao dinheiro? Quem sabe dessa forma, lembrados todos os dias da nossa fragilidade, não trataríamos a vida com mais intensidade, com mais amor? Quem sabe dessa forma nos preocuparíamos menos com futilidades, focaríamos nossas forças em criar um mundo melhor para todos? Tem gente que vive em função da maldade, que não perde a oportunidade de prejudicar o próximo. Tem gente que cria uma guerra por política, por religião, por torcida de time. Tem gente que não ajuda ninguém pensando única e exclusivamente em seu próprio umbigo. Mal sabe ou é pouco lembrado o quanto esse umbigo é um respingo no oceano da existência. Daqui a pouco pode evaporar. Em fração de milésimos de segundos pode sumir. Ninguém é mais que ninguém!

Nós vivemos num turbilhão, num redemoinho. Corremos alucinados atrás de garantir o pão nosso de cada dia. Seres desesperados. Travamos batalhas com nós mesmos, nos cobramos, chegamos à beira da loucura. A sociedade cobra, o trabalho nos pressiona. Ficamos doentes. Ficamos depressivos. E quando deveríamos frear aceleramos ainda mais. Nadamos contra a corrente sabedores de que a água é bem mais forte.

Como a filosofia de rua é sábia. A vida é ‘uma caixinha de surpresas’ diz ela. Antônio Abujamra perguntava aos seus convidados no programa ‘Provocações’: ‘O que é a vida?’.

Talvez, lembrados diariamente que caminhamos em direção ao ‘gran finale’, a reflexão abrisse caminho para um mundo menos polarizado, menos fanático por coisas idiotas, menos preconceituoso, um mundo sem fronteiras…

Viva a vida! ‘Carpe Diem’. Seja alegre na medida do possível, sorria, seja atencioso com as pessoas, cortês, gentil, honesto. Tenha dignidade. Lembre-se, a próxima esquina pode ser a sua última virada! Ouça a lição de Chapecó! Faça do espírito natalino o espírito do dia a dia. Feliz Natal e um ótimo 2017!