Necessidades e prioridades – Parte XI Social


Publicado em 31 de maio de 2019

“Como Deus capacitou Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele” Atos 10:38.

Temos hoje em dia inúmeras organizações filantrópicas ou não, que tem como ideais, princípios e objetivos ajudar de alguma forma a sociedade de uma forma geral, ex; APAE, ARIL, UNICEF, LBV, AA (alcoólicos anônimos) entre outros, mas a única “organização” que trabalha 100% em prol da sociedade e da família de uma forma geral e abrangente em toda as áreas familiar (família – a principal solução para estruturação, dos ser, da sociedade e das diretrizes do país) enfim, independente da “organização” que você esteja, ou colabore de alguma forma, a questão que quero deixar é, através dela, ou sem ela (organização) suas prioridades é fazer o bem não importando a quem? Ou isso já ser tornou uma necessidade da qual não vive sem? Entenda prioridade é tudo aquilo que colocamos em primeiro lugar e necessidade é tudo aquilo que acreditamos ser indispensável para viver ou sobreviver. Sendo assim quando tem a oportunidade de fazer o bem no pessoal ou no coletivo, para você é prioridade ou necessidade? Ex; um certo dia estava eu e alguns amigos, quando um adolescente chegou até nós e pediu dinheiro para comprar arroz e feijão para levar para sua casa, nós tínhamos uma prioridade, terminar um assunto importante, mas algo me chamou a atenção naquele garoto, então me virei para ele e disse; “aguenta só um pouquinho aqui fora, vamos terminar um assunto e vamos fazer uma compra completa para você e sua família e vamos juntos leva-lo até sua casa” depois de 5 minutos voltamos ao portão e o que eu desconfiava se confirmou, não sei até hoje qual era a necessidade daquele garoto, mas arroz e feijão não era. Ajudar nem sempre é dar aquilo que a pessoa pede, mas sim analisar e entender o que ela realmente necessita, Jesus quando curava as pessoas Ele terminava sempre com uma frase; “vá e não peques mais” a intenção da cura por Jesus era muito mais profunda que o simples “levanta e anda” e sim dar sentido á vida de quem era curado, o copo d’agua ou o prato de comida diário a mesma pessoa, não é tão eficaz, quanto ajudar a pessoa a se auto sustentar, você sabe realmente fazer o bem? Paz de Cristo!

Por Rud Corrêa.