O dissabor do “de sabores”


Publicado em 12 de agosto de 2016

_ Olha aqui o que essa pessoa escreveu!!

Quem estava na padaria apreciando seu café expresso não teve como não ouvir a exclamação da moça que mostrava alguma coisa no celular para a colega sentada ao seu lado.

_ “ Tive muitos de sabores na vida”_continuou a moça lendo o que provavelmente foi publicado por alguém em alguma rede social _Gente, como pode alguém que se diz tão capaz escrever isso? Será que essa pessoa não sabe que a palavra correta é dissabor?!_e nessa indignação hilária as moças saíram da padaria.

Quem ouviu certamente refletiu também e claro que todo mundo queria saber quem era a pessoa em questão. O fato é que todo mundo erra, todo mundo tem o dieito de errar. É que às vezes não se espera certos erros principalmente em algumas profissões ou de pessoas que fazem questão de mostrar que sabem tudo, os que jamais se colocariam como leigos em qualquer coisa.Querer versar sobre determinado assunto exige preparo, ou seja, se quer discutir, comentar, analisar, xeretar, ou seja o que for, esteja primeiro por dentro do que se passa e não apenas por ouvir falar, mas vai pesquisar, vai estudar, pegar um dicionário, procurar entender melhor das coisas antes de falar.

Nesse ponto é que se diferem os ditos leigos dos que se apoiam em suas décadas de experiência: os leigos vão estudar, vão aprender, e com isso se tornam experts; os que se acham experts, que vivem a vida à sombra de sua longa experiência em alguma coisa e não querem aprender mais, não se atualizam e acham que ninguém nunca vai questionar sua trajetória, confiam demais em si, e consequentemente mais cedo ou mais tarde, caem. Pseudo-experts precisam aprender que hoje não é mais como ontem. Conhecimento e acesso à informação é direito de fácil aquisição de todos. Entender isso evitará o dissabor de ter que ver um dito expert escrever “de sabores” ou cair em sua cega autoconfiança baseada em décadas de experiência amareladas pelo tempo.