Por que 9 de julho é feriado no Estado?


Publicado em 5 de julho de 2019
Revolução começou em 9 de julho e foi até 2 de outubro de 1932 (Foto: Domínio Público)

Revolução começou em 9 de julho e foi até 2 de outubro de 1932 (Foto: Domínio Público)

Em 9 de julho, celebra-se a Revolução Constitucionalista de 1932. Nesse dia, o Estado de São Paulo entrou em guerra contra o Governo Nacional. O presidente era Getúlio Vargas, que tinha derrubado a Constituição de 1881 (o conjunto de leis do país). Ele governava sozinho, sem deputados e senadores.

Naquele tempo não havia eleições. Era regime de ditadura! O presidente era escolhido por indicação, e São Paulo alternava as indicações com Minas Gerais.

Quando Getúlio assumiu, ele acabou com as indicações e colocou “mediadores” em todos os Estados. E o mediador escolhido para governar São Paulo não era paulista, o que desagradou a muitos. Assim, além de não indicar mais o presidente, São Paulo ainda era governado por alguém de fora.

Em 1932, os paulistas queriam nova Constituição. A Revolução Constitucionalista começou em 9 de julho e foi até 2 de outubro daquele ano. Dois anos mais tarde, a nova Constituição foi aprovada e trouxe importantes leis, como a garantia de voto para mulher, jornada de trabalho de 8 horas e 13º salário.

CURIOSIDADES

As duas principais avenidas que ligam a capital paulista de norte a sul (9 de Julho e 23 de Maio) fazem menção à Revolução.

O “Obelisco” do Parque do Ibirapuera, o maior monumento da capital, com 72m de altura, é um mausoléu a 1932. Lá estão corpos de estudantes mortos em um conflito ocorrido em 23 de maio e outros 600 combatentes que lutaram. Tudo em torno dele lembra o número 9, desde sua altura até a quantidade de degraus na entrada.

FONTE

Todas as informações deste texto são do “cmais+”, portal de conteúdo da Rede Cultura que reúne os canais de televisão Cultura, Univesp, MultiCultura e Rá-Tim-Bum!, além das rádios Cultura Brasil e Cultura FM.