Secretaria de Saúde orienta profissionais sobre procedimento correto ao encontrar macacos mortos


Publicado em 14 de abril de 2017
Preocupação está em apurar se os animais estão morrendo em decorrência de febre amarela (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

Preocupação está em apurar se os animais estão morrendo em decorrência de febre amarela (Foto: Assessoria de Imprensa da PMI)

O aparecimento de macacos mortos em áreas rurais tem colocado as autoridades de saúde de todo o estado de São Paulo em alerta. A preocupação está em apurar se os animais estão morrendo em decorrência de febre amarela.

Diante disso, o Governo do Estado lançou um protocolo de coleta de amostras que deve ser seguido à risca pelos municípios paulistas, caso se deparem com um desses casos.

Em Iracemápolis, para divulgar o protocolo, a Prefeitura organizou um evento na tarde de quarta (5) com trabalhadores da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, agentes de saúde e representantes de empresas como Usina Iracema e Mercedes Benz.”O objetivo foi passar o procedimento correto a ser aplicado. Convocamos esses profissionais porque eles costumam trabalhar em áreas rurais”, informou André Cândido de Souza, que coordena o setor municipal de Vigilância em Saúde.

“Basicamente, a orientação é: encontrou morto, não mexe; avise imediatamente o setor de Saúde para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, completou.

O vice-prefeito e secretário de Saúde, Messias de Oliveira, informou que não há casos confirmados da doença em humanos na região, mas que o alerta deve ser sempre reforçado.”Estamos atentos a esse assunto e ampliando a fiscalização”, informou.