Você se conhece? – Parte III – O lado positivo


Publicado em 8 de dezembro de 2017

“Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos” Salmos 139:3.

Acredito que você já ouviu a frase: “é melhor não, pois eu me conheço, não vai prestar”. Essa frase resume muito bem o ponto que queremos chegar, pois quando você se conhece você previne várias situações constrangedoras, desastrosas e vergonhosas em sua vida, mas como buscar as perguntas e respostas corretas?

Busque em seu passado, sua vivencia pessoal, profissional, conjugal, familiar, financeira, emocional, sentimental, espiritual, escolar, sociedades, amizades etc. Tudo o que vier à sua mente em todas essas áreas, busque tanto os sucessos como os fracassos, elogios e reprovações, escreva e descreva cada momento, essa história montada de sua vida vai lhe proporcionar uma formação da sua real identidade e uma projeção bem sucedida do seu futuro. Com essas informações você saberá onde deve investir para ter sucesso e onde investir para não ter mais fracassos, melhor serão suas escolhas, decisões a curto prazo (dia-a-dia), médio prazo (projetos e sonhos) e longo prazo (trabalho, casamento, eternidade).

Outro ponto positivo é que você vai se certificar de que vai começar algo e terminará, independente das circunstancias serem favoráveis ou não, porque simplesmente você se conhece e sabe exatamente do seu potencial em Deus e no que ele te qualificou para fazer. Pesquisas mostram que 30% das empresas fecham nos dois primeiros anos, 60% dos alunos de faculdade trancam ou desistem de seus cursos, apenas 10% dos casamentos são frutos do primeiro relacionamento, acredita-se que somente 20% dos cristãos se mantem fiel ao seu líder do início ao fim (não mudam de local que frequentam). Por que tudo isso acontece? Simplesmente porque não nos conhecemos em nossa totalidade. Ajude-se a se conhecer melhor, converse com pessoas em quem você confia e pergunte a elas suas qualidades e suas deficiências para que cada uma leve em consideração seu histórico pessoal, mental e vivencias, se perguntando: “eu faço isso mesmo com frequência ou só sob pressão?” (atitudes esporádicas ou comportamento constante) e viva de agora em diante uma vida mais saudável no seu interior.

Deus nos conhece muito bem, e quer isso de nós também.

Paz de Cristo!