Volta às aulas: Procon dá dicas para auxiliar na compra de material escolar


Publicado em 26 de janeiro de 2018
 Kit Básico varia de R$85 a R$ 142 nas papelarias de Iracemápolis (Foto: Mayta Castilho)

Kit Básico varia de R$85 a R$ 142 nas papelarias de Iracemápolis (Foto: Mayta Castilho)

Início de ano letivo é sinônimo de preocupação para muitos pais. A busca por economia é comum na hora de comprar materiais escolares para os filhos e a grande variedade de produtos no mercado acaba sendo uma opção para reduzir gastos. Para auxiliar os consumidores, o PROCON (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) SP, divulgou uma lista com dez dicas que ensinam os conpradores a economizar.

A lista da instituição destaca reaproveitamento de materiais do ano anterior, pesquisa de preço e evitar comprar marcas de personagens, que tornam os produtos mais caros.

IRACEMÁPOLIS

Uma pesquisa feita pela Gazeta nas principais papelarias de Iracemápolis, aponta que é possível gastar entre R$85 e R$142 na compra de um kit básico de materiais contendo cadernos, lápis grafite, lápis de cor, pasta, borracha, apontador, cola, tesoura, régua, folhas sulfite e folhas de almaço. O valor varia de acordo com a qualidade e a marca dos produtos.

Um caderno brochurão com 90 folhas de capa lisa, por exemplo, custa em média R$7 enquanto um com a capa da personagem Frozen, pode chegar a custar R$19,90.

A analista de laboratório, Ana Paula Marques de Oliveira Fialho, 37, diz que na hora de comprar opta por qualidade, mas sem dispensar economia. “Eu procuro comprar o mais barato desde que seja de boa qualidade, porque se não for bom, não adianta pagar mais barato para economizar. Não ligo para marcas de personagens, pego sempre de boa qualidade com preço bom”, diz.

Já o operador, Anderson Ferreira, 39, prefere aliar marca e preço baixo. “Procuro ver qual produto se enquadra no meu orçamento. No caso dos personagens, como é criança a gente procura agradar ambas as partes, então eu busco unir marca e economia”, declara.

DIREITOS

A lista do Procon destaca também as leis que impedem a exigência de materiais de uso coletivo por parte das escolas, determinação de marcas e locais de compra entre outros direitos do consumidor.

A lista completa está disponível no site do PROCON-SP, www.saopaulo.sp.gov.br