Altos preços dos ovos de páscoa levam consumidores a buscarem alternativas para economizar


Publicado em 30 de março de 2018
A Páscoa é o segundo período que mais movimenta o comércio no ano (Foto: Reprodução Internet)

A Páscoa é o segundo período que mais movimenta o comércio no ano (Foto: Reprodução Internet)

O comércio de chocolates tem na Páscoa seu período de maior movimentação. Segundo a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) este é o segundo melhor período para o setor comercial, ficando atrás apenas do Natal. Mas com a alta nos preços dos ovos de páscoa, os consumidores buscam alternativas para economizar.

Há quem opte por comprar chocolates em barra, como é o caso da dona de casa Aldrimara Romão Leme, 40. “Os preços dos ovos estão um absurdo! Eu vou comprar barra de chocolate que é o mesmo, afinal ovo de Páscoa é apenas um comércio”, disse.

Já a estudante Ingrid Camargo, 27, aproveitou para economizar aprendendo um novo ofício. Ela se matriculou em curso para aprender a confeccionar ovos de páscoa. “Devido o preço dos ovos de chocolate resolvi aprender a fazer, pois faço conforme eu quero e gasto menos. Assisti algumas aulas práticas que são oferecidas gratuitamente para aprender como preparar o chocolate, recheio e como montar o ovo. Vi que não tem tanto segredo e qualquer um pode fazer. O dinheiro que eu gastaria comprando um ovo, faço dois bem recheados”, explica.

Há inúmeras maneiras de economizar nas compras de Páscoa. Especialistas destacam dicas como estipular um valor máximo para gastar e não ultrapassá-lo, negociar o preço se for possível, escolher além da marca e não deixar as compras para a última hora.

O consumidor que seguir dicas como estas pode garantir uma Páscoa tranquila e sem sustos na hora de conferir as despesas.