Covid-19: prevenção e combate mobilizam Coordenadoria de Saúde


Publicado em 24 de abril de 2020
Coordenadora de Saúde (Geseli), coordenador de Atenção Básica (Juvenal) e diretora de Vigilâncias (Eliane) (Foto: Divulgação)

Coordenadora de Saúde (Geseli), coordenador de Atenção Básica (Juvenal) e diretora de Vigilâncias (Eliane) (Foto: Divulgação)

A coordenadora de Saúde, Geseli Alves da Silva, o coordenador de Atenção Básica, Juvenal Chiocheti, e a diretora da Vigilância Sanitária e Epidemiológica, Eliane Raetano, apresentam a seguir um balanço dos trabalhos realizados pela Prefeitura no período de pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Os profissionais frisam que as equipes da Coordenadoria de Saúde trabalham seguindo protocolos e critérios técnicos, conforme orientação da OMS (Organização Mundial de Saúde) e do Ministério da Saúde.

“Há todo um trabalho sendo realizado para o atendimento à população, sem prejuízo às demais atividades do setor [aquelas que não têm a ver com a covid-19]”, afirmam.

TRABALHO CONJUNTO

Já no início da pandemia de covid-19, o setor de Saúde criou o “gabinete emergencial”, com a participação virtual de médicos, enfermeiros, farmacêuticos e equipes do CAPs (Centro de Atenção Psicossocial) e PAD (Programa de Atenção Domiciliar).

Na sequência, o prefeito Fábio Zuza criou o “Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde da Covid-19″, composto por profissionais de diversos setores: Saúde, Vigilâncias em Saúde, Gabinete, Jurídico, RH, Defesa Civil, Educação, Esportes, Cultura, Compras e Desenvolvimento.

O Gabinete e o Comitê debatem regimentos, legislação, normas e boletins do Ministério da Saúde, bem como a atualização de casos e medidas de atendimento à população. Os profissionais destacam a criação do Plano de Contingência Municipal, que preconiza os serviços nos departamentos da Saúde.

“O documento direciona a forma de atuação de nossos profissionais, como os das áreas de vigilância sanitária e epidemiológica, assistência farmacêutica e comunicação, assim como aqueles que trabalham no Pronto Socorro e nas Unidades de Saúde”, explicam.

ATENDIMENTO

As Unidades de Saúde passaram por reorganização no fluxo de atendimento e foram reestruturadas.

“Todos os profissionais da Saúde receberam orientações para atendimento de casos de risco (leve, moderado e greve). Também adquirimos novos equipamentos de proteção individual e criamos protocolos de atendimento”, frisam.

Eles informam que foram comprados testes para covid-19 e estabelecidos protocolos para monitoramento de casos suspeitos.

“Também reorganizamos a distribuição de medicamentos de uso de rotina e alto custo, realocamos recursos financeiros e estamos em diálogo com comerciantes, autoridades religiosas e outros segmentos para abordar questões sanitárias”.

PRONTO SOCORRO

Foi realizada uma adequação no atendimento do Pronto Socorro para casos de urgência e emergência, tanto para covid-19, quanto para as demais situações.

“Com supervisão da responsável pelo Pronto Socorro, Lúcia Medeiros, foi implantado o sistema de triagem para estabelecer os quadros de risco, baseados em sintomatologia. Outra ação importante é que nosso Município passou a fazer parte da rede de urgência e emergência para casos agudos de covid-19″, informam.

“Se tivermos demanda de casos de média e alta complexidade, a pessoa é enviada para a referência regional pelo sistema CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde), a princípio para a Santa Casa de Limeira. Se não tiver vaga, o próprio sistema redireciona para onde há vaga disponível”.

PREVENÇÃO

Com apoio da Guarda Civil Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil, a equipe da Saúde faz fiscalização “in loco” em comércios e prestadores de serviços.

É averiguado o cumprimento de normas sanitárias e, se necessário, a notificação. Todos os comércios já receberam a visita dos profissionais e seguirão recebendo.

OUTRAS ATIVIDADES

Mesmo diante da pandemia, os demais atendimentos da Saúde continuam. As ações de rotina permanecem, como fiscalização de terrenos, combate à dengue, atendimento de urgência e emergência no Canil (cadastros para castração de animais com proprietários estão suspensos temporariamente) e campanhas de vacinação.

As consultas de especialidades em ambulatórios também permanecem, bem como os exames de praxe, assim como as viagens para tratamentos em hemodiálise e câncer.

SAÚDE ORIENTA

No caso da pandemia de covid-19, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre quando procurar atendimento médico. Em caso de sintomas respiratórios, a orientação é:

• Procurar primeiro a UBS mais próxima (inicialmente por telefone);

• Em casos mais graves, como falta de ar, procurar o Pronto Socorro;

• Outras necessidades em saúde: procurar uma UBS (inicialmente por telefone).