Interior de SP tem infestação de escorpiões


Publicado em 21 de dezembro de 2018
 Ministério da Saúde cria "força-tarefa" em parceria com as prefeituras; Iracemápolis intensifica orientações sobre o assunto (Foto:Imagem ilustrativa / Divulgação)

Ministério da Saúde cria “força-tarefa” em parceria com as prefeituras; Iracemápolis intensifica orientações sobre o assunto (Foto:Imagem ilustrativa / Divulgação)

A infestação de escorpiões em cidades da região tem causado preocupação. Os casos de aparecimento em área urbana chamaram a atenção do Ministério da Saúde, que intensificou as orientações sobre o assunto.

Os casos mais graves estão em Americana e Santa Bárbara D’Oeste, mas em todas as cidades há relatos do problema.

Em Iracemápolis, a situação é acompanhada pelo departamento de Vigilância Epidemiológica. As ações para orientação, limpeza e prevenção foram intensificadas.

REALIDADE

O portal online “UOL” trouxe uma matéria nesta semana que mostra o quanto a infestação é incômoda.

Em Americana, há pessoas que mudaram até de bairro para tentar amenizar a situação. Para se ter uma ideia, em 15 dias, um morador achou 31 escorpiões em casa.

O Ministério da Saúde informou que, em todo o país, o número de casos saltou de 52 mil em 2010 para 125 mil no ano passado — um aumento de 138%. São Paulo e Minas Gerais são os estados mais alarmantes.

O QUE OS ATRAEM

Escorpiões gostam de ambientes quentes e úmidos. Por isso, esta época do ano acaba ampliando o aparecimento. Outro fator é a má limpeza de casas e terrenos. Sem limpar, aparecem baratas — e onde há barata, há escorpião.

“Restos de comida na pia, gordura, tudo isso traz baratas. E elas são o principal alimento do escorpião”, explica o biólogo Randy Baldresca para a reportagem do UOL.

DEDETIZAR NÃO ADIANTA

Um erro comum da pessoa leiga é achar que dedetizar os bueiros para eliminar baratas resolve. Na verdade, isso amplia o problema e causa desequilíbrio ambiental. Se retirar as baratas dos bueiros, os escorpiões ficam sem alimento e saem à procura.

“Ao invés de matar, o veneno espalha ainda mais o animal”, ensina o biólogo. O ideal é que haja baratas no bueiro, mas que as casas estejam limpas para não atraí-las.

O QUE FAZER

Se encontrar em casa, jamais tente pegar o escorpião, pois isso pode causar um acidente. Mate-o e se certifique de que ele realmente morreu.

Para prevenir, fique atento à limpeza. O desafio cabe a todos: não adianta uma casa estar limpa e a do lado estar cheia de sujeira, gordura e entulho.

Não deixe louça suja na pia para não atrair baratas. Coloque telas nas janelas e nos ralos e vede rachaduras. Se tiver quintal grande, criar galinhas d’Angola pode ser uma alternativa, pois elas comem escorpiões.

Se for picado, procure rápido o Pronto Socorro para avaliar a necessidade de receber o soro antiescorpiônico.