SAE esclarece cheiro diferente na água


Publicado em 19 de junho de 2020

A Gazeta recebeu um e-mail de um leitor reclamando que, na última semana, a água que saía de sua torneira tinha um cheiro mais forte.

O jornal entrou em contato com a Prefeitura. Em resposta, recebeu uma nota do SAE. Leia na íntegra a seguir.

SAE ESCLARECE

Para o abastecimento de água, o Município trabalha com três represas: a Iracema, a Municipal e a Boa Vista.

Geralmente, a demanda diária exige a utilização da reserva das duas primeiras. No entanto, em período de estiagem, por garantia, a reserva da Boa Vista também é utilizada.

Desde terça-feira (09/06), o Município tem utilizado água da Boa Vista. Ocorre que, sempre no início do processo de captação de uma reserva que ficou sem uso, a água, por ter ficado parada por um período, acumula lodo e decomposição de matéria orgânica — o que caracteriza o odor diferente do normal. Dessa forma, num primeiro momento, a água chega às torneiras com a característica de um odor mais forte (não em toda a cidade, mas em algumas casas).

Contudo, o SAE (Serviço de Água e Esgoto) informa que a água recebe todo o processo adequado de limpeza e tratamento, chegando potável às torneiras (é adicionado cloro, flúor e realizado filtragem). O odor também não é contínuo: dura os primeiros minutos de abertura da torneira. E apenas nos primeiros dias de utilização da Boa Vista.