A mentira das ‘escolhas’


Publicado em 28 de abril de 2017

Ouço muito por aí indagarem de que fulano de tal ‘está na situação que está’ porque escolheu. Mentira! Essa coisa de dizer que as pessoas escolhem o que querem para o seu futuro, ou escolhem o que vão ser é uma enorme enganação. Essa lógica não se encaixa. Muitas vezes é discurso de quem ‘deu certo na vida’, se é que isso existe. Dar certo no mundo de hoje é ser economicamente bem sucedido?

As ‘escolhas’ ao longo das nossas vidas são extremamente relativas e dependem de inúmeras nuances que fogem do controle do indivíduo. Cada caso é um caso. A perseverança, a insistência, a dedicação, são fatores que obviamente vão ajudar na realização de um sonho, mas não bastam por si só. É fácil para quem está no topo, e a maioria o fazem, às vezes pela cegueira, às vezes pela personalidade cínica mesmo, saírem com a conversa do ‘quem acredita sempre alcança’.

As pessoas não são iguais, elas não têm a mesma capacidade, o mesmo ‘dom’. O que é fácil para uns pode ser muito difícil para outros. Vamos a alguns exemplos práticos. O sicrano estuda diariamente, se dedica incessantemente para um concurso público. No dia da prova fatores extras acometem a pessoa. Pode ser um simples nervosismo. O mesmo acontece para um vestibulando. Sem contar outros fatores que influenciam ao longo da preparação. O ambiente de estudo, a família, elementos psicológicos, aptidão.

Além disso, temos a ‘Selva’. A disputa mesmo. A coisa de um querer comer o outro. A corrupção que não existe em lugar nenhum, essencialmente no nosso país. O cara que hoje se gaba de ser concursado, mas que todos sabem, foi colocado por parente político. A conta não fecha. Anualmente são formados profissionais de todas as áreas em faculdades diversas. O problema é encontrar espaço para todos. ‘Há, mas quanto mais você se dedicar, correr atrás, fazer cursos, se aprimorar, estudar, trabalhar, maior as chances de chegar lá’. Sim, é verdade. Mas não é uma verdade absoluta como livros de ‘auto ajuda’ tentam passar. Fora insanidades como ‘O segredo’.

Milhares e milhares de pessoas ficam a margem dos sonhos. Milhares de pessoas morrem sem saber sequer o significado de ‘oportunidade’. Milhares de pessoas suam a camisa, e muito, trabalham de verdade, e nunca ‘chegam lá’. O homem ainda não sabe como ter um mundo menos injusto. Será essa uma escolha?