A voz do silêncio


Publicado em 2 de dezembro de 2016

Tem momentos na vida que ficamos sem palavras. Buscamos lá no fundo alguma coisa pra dizer, mas não tem. Na última terça-feira vivemos esse momento. Estupefatos, assistimos a tragédia sem explicação, sem por quê. E não estamos preparados para isso. Ninguém está. Usamos o clichê de que a única certeza na vida é de que a morte um dia chega, mas não queremos viver esse dia, ainda mais quando tantos jovens com futuro de sucesso pela frente são arrebatados de maneira tão triste. Sonhos, planos, tudo espalhado numa terra molhada e fria.

Em diversas ocasiões o silêncio nos causa desconforto, porém existem os raros momentos onde ele se torna necessário. Silenciar e não questionar. Calar e não querer entender a razão. Silenciar e sentir a dor dilacerante inerente a todos nós.

Esse é o momento. Ouvir a voz do silêncio, respirar fundo, deixar o silêncio falar por nós e chorar. Não tem explicação, não tem por quê.