Hilário Bolsonaro


Publicado em 13 de maio de 2016

Segundo dados do IBGE, 86,8% da população brasileira são Cristãos. Por ironia do destino, Jair Bolsonaro, controverso deputado, está hoje filiado ao PSC – Partido Social Cristão que tem como presidente o pastor Everaldo e como membro do partido o deputado Federal e Pastor Marco Feliciano. Aliás, a ironia acaba na questão religiosa, pois são todos ‘farinha do mesmo saco’. Saco cheio de preconceito e ódio em nome de Jesus.

Na votação do impeachment da presidente Dilma, Bolsonaro homenageou o Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, torturador do período da ditadura militar.

De uma coisa tenho certeza, se você simpatiza com as opiniões e posições políticas de Bolsonaro, você não é, nem aqui e nem na China, um Cristão. Está mais para o lado do ‘Demônio’ mesmo. O maior absurdo do próprio personagem em questão e da maioria de seus comparsas é justamente se intitularem homens de Deus.

Como pode alguém que se diz a favor de tortura e mortes ser um Cristão? Não matarás seria um mandamento ou me falha a memória? Acho que esqueceram o que aconteceu com o próprio Jesus, vítima dos truculentos Romanos que o torturaram antes de o pendurarem na cruz. Jair Bolsonaro e seus aliados não passam de oportunistas hipócritas que estão se aproveitando de uma crise política e econômica para chegar ao poder com seus ideais retrógrados, reacionários, atrasados e extremistas. Gente da sua laia já esteve no poder e a roubalheira foi a mesma se não pior, as escondidas. Se fossem competentes o suficiente, já naquela época o Brasil teria prosperado. Basta se informar para ver oque os militares fizeram com esse país.

O pior é que já vimos esse filme antes. Hitler, ele mesmo, na Alemanha, se utilizou do momento de crise para enganar uma população ‘carente de dias melhores’ e fez o que fez. Inúmeras atrocidades. Sim, estou comparando Bolsonaro a Hitler. Um cidadão que sai proferindo frases do tipo ‘O grande erro da ditadura foi não matar vagabundos e canalhas como Fernando Henrique’, ‘Pinochet deveria ter matado mais gente’ ou ‘Não vou estuprar você porque você não merece’, é oque? Tudo, menos um cidadão de bem. Menos um exemplo a ser seguido. Menos um Cristão. Bolsonaro quando foi perguntado sobre qual seria sua reação caso seu filho se apaixonasse por uma negra respondeu ‘Não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Não corro esse risco porque os meus filhos foram muito bem educados’, e ainda sobre homossexuais quando indagado se tivesse um filho gay disse ‘Isso nem passa pela minha cabeça, eu dei uma boa educação, fui um pai presente, não corro este risco’. Para mim Bolsonaro é o melhor exemplo da escória humana, lobo vestido de cordeiro, mentiroso e farsante.

Imagino que num encontro entre Jesus e Bolsonaro Jesus simplesmente repetiria a frase:

Aquele que não tiver pecado atire a primeira pedra!