Olimpíadas da Silva


Publicado em 19 de agosto de 2016

Foi de uma beleza ímpar! Empolgamos a imprensa internacional. As cores e o samba brasileiros foram festejados mundo afora. Encheram-nos de elogios pela cerimônia organizada para abrir a trigésima primeira edição dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro. Foi mágico ver Paulinho da Viola cantando o hino nacional brasileiro. Babaram por Gisele Bündchen. Pode-se dizer sem exageros que o evento foi uma unanimidade. E de fato emocionou. A nossa música, a nossa história.

Problemas? São muitos. Mas com a licença de todos, vou esquecer um pouquinho deles para curtir as olimpíadas. Afinal, o fato é que na prática, as olimpíadas são um barato. É bonito de se ver. Quem já praticou um mínimo de esporte, qualquer modalidade, se encanta pelas maravilhosas cenas geradas por atletas do mundo inteiro.

O que dizer do monstro das águas, do demolidor de recordes das piscinas? Tem como alguém não admirar o feito de Michael Phelps? Ninguém subiu tantas vezes ao pódio olímpico. São 28 medalhas, 23 delas de ouro, mais três de prata e duas de bronze. Um extraterrestre!

Usaim Bolt. Respire fundo. Corra! O jamaicano conquistou a medalha de ouro nos 100 metros rasos no Rio no domingo e se tornou o primeiro atleta tricampeão olímpico da competição mais nobre da Olimpíada. E o carisma que Bolt tem? Sem comentários.

E lógico que o coração bate mais forte quando na disputa entram os ‘da Silva’. Vou chamar todos os atletas brasileiros de ‘da Silva’. Porque atleta brasileiro também é meio extraterrestre. Preciso falar da falta de incentivo ao esporte? Mas alguns chegam lá. Depois até conseguem melhores condições. Treinar no exterior e tal. Mas para chegar lá, haja suor, haja treino.

E dois ‘da Silva’ mostraram que, se nos derem as condições, somos bons sim senhor. Direto da Cidade de Deus. Vixi Maria! Você assistiu o filme ‘Cidade de Deus’? Rafaela de Deus. Rafaela Silva. Ouro lapidado na favela. Thiago Braz, Silva nas alturas. Salto com vara? Existe essa modalidade no Brasil? Onde? Thiago Ouro.

Já estou aguardando a final do futebol masculino: Brasil e Alemanha, em pleno Maracanã! Você arrisca um resultado? Eu sim, Brasil 10 x 0 Alemanha! Viva o esporte!