Você se conhece? – Parte V Nossa composição II


Publicado em 12 de janeiro de 2018

“Que cada um de vocês saiba conduzir o seu corpo de maneira que agrade a Deus e em honra;Não na paixão da vontade desenfreada, como os que não conhecem a Cristo e nem a Deus” 1 Tessalonicenses 4:4,5.

Buscando deixar claro e entendendo melhor nossa composição quero falar da ação do corpo sobre a alma e mostrar como nossa alma é levada pelo que o nosso corpo recepciona, mas o comando de ação e reação do nosso corpo (pensamentos, palavras, atitudes e comportamentos) são totalmente direcionados, influenciados e impulsionados pela nossa alma.

O primeiro exemplo é o tato (toque, sensibilidade da pele) independente da parte do corpo. Se a pessoa que você ama lhe toca carinhosamente no rosto, qual é a emoção que lhe vem? Se esse mesmo gesto é feito por um amigo chegado? Se é feito por um parente que você quer bem? Se é feito por uma pessoa que você não gosta? Se é feito pela pessoa que te sequestrou? Ou pela pessoa que está preste a te estuprar ou matar? Analisem que o toque é o mesmo, mas em situações e por pessoas diferentes. Como nosso corpo difere o toque? Pois é não difere, pois ele não é o que nós somos e sim a nossa alma.

Em cada caso nossa emoção, sentimento, atitude, comportamento e reação será diferente, é a nossa alma que dá comando ao corpo, de alegria, bem estar, excitação, afeto, ódio, medo, repulsa entre outros. Nosso corpo por si só não tem o poder de discernir (separar o bem e o mal) e sim a nossa alma que tem uma emoção guardada e preparada para cada situação.

Analise os extremos a seguir: se a pessoa que você deseja toca seu corpo nas áreas erógenas (que causam excitação) e juntamente com o toque diz “eu quero ter você só pra mim agora” qual seria a emoção, sentimento e reação da sua alma e corpo? Mas se está mesma cena se repetisse em um ambiente totalmente no oposto, em um cativeiro com um maníaco? Para que fique bem claro nós somos movidos de pequenas médias e grandes emoções constantemente, dependendo da notícia que recebemos perdemos o apetite, dá dor de estomago, dor de cabeça, uns chegam ao desmaio, pois o choque recebido pela alma, “apaga” o corpo para que ele se componha.

Falaremos mais de “nós” (alma) nas próximas edições. Fica o conselho, se conheça de verdade, saiba para onde está indo, nas três principais áreas: eterna, profissional e conjugal.

Paz de Cristo!